“Torcedores, calma”. Timberwolves e Pacers ainda não foram eliminados nos playoffs da NBA

Times perdem por 2 a 0 em suas séries decisivas de Conferência

Timberwolves Pacers playoffs NBA Fonte: Reprodução / X

Minnesota Timberwolves e Indiana Pacers estão com as costas na parede nos playoffs da NBA. Perdendo por 2 a 0 Timberwolves e Pacers tentam sobreviver em situações diferentes. Enquanto Indiana vai fazer dois jogos em casa, Minnesota perdeu os dois primeiros em seus domínios e irá até Dallas. Mas uma coisa é fato (além do óbvio): a final da liga ainda não está decidida.

Apesar de o Boston Celtics estar em vantagem, além do fato de o Pacers correr riscos de não contar com o seu melhor jogador (Tyrese Haliburton), Indiana ainda possui chances nos playoffs. Não são grandes, é fato. Mas o fato de jogar em casa e ter banco, pode deixar o time com um mínimo de esperança.

De novo, não é nada fácil. Especialmente se Haliburton não jogar por conta de lesão na coxa. Mas aquele primeiro jogo, como os reservas fizeram a diferença, dá a Indiana alguma chance. Caso o armador não esteja disponível, TJ McConnell deverá ser o titular.

Publicidade

O fato de a equipe jogar em transição o tempo todo pode fazer a diferença.

Claro, do outro lado está o Celtics, que liderou a NBA na fase regular e vem ainda mais forte nos playoffs. Mas é importante dizer que o primeiro jogo da final do Leste foi o mais difícil que Boston teve até aqui. Mais do que nas derrotas para Miami Heat e Cleveland Cavaliers, pois o Pacers fez o time correr mais do que o normal e não tinha Kristaps Porzingis.

Publicidade

Boston tentou jogar no ritmo do Pacers e correu riscos desnecessários após liderar por dígitos duplos algumas vezes na partida. Já no segundo jogo, aí o papo foi diferente. Apesar de Jayson Tatum não jogar bem no primeiro tempo, Jaylen Brown brilhou.

Leia mais

As sequências de Pacers e Timberwolves nos playoffs da NBA passam por seus principais astros. Se Haliburton não jogar, Pascal Siakam tem de brilhar e trazer o resto do grupo ao seu lado. Jogadores como Myles Turner, Andrew Nembhard, Obi Toppin… eles precisam ajudar mais. Mas é necessário conter os erros de ataque para Indiana ter a mínima chance.

Publicidade

Continuando no atual nível, será difícil vencer um jogo contra o Celtics. Até aqui, são 37 turnovers em duas partidas. É muita coisa, especialmente se o time está enfrentando um time que é do primeiro escalão defensivamente.

De qualquer forma, com Haliburton a série já está difícil. Sem ele, é ainda mais.

No entanto, vale ressaltar que se um jogador como ele não atua nos playoffs, o adversário perde referência. Aconteceu isso quando Rudy Gobert não jogou contra o Denver Nuggets na segunda partida ou Donovan Mitchell não enfrentou o mesmo Celtics no quarto jogo. É bem verdade que Minnesota venceu e o Cleveland Cavaliers perdeu, mas o Cavs teve chances reais de sair dali com o triunfo.

Publicidade

Timberwolves tem de melhorar no ataque

Por outro lado, o Timberwolves até parece em situação similar do Pacers nos playoffs da NBA, mas vale lembrar que ninguém vence de véspera. Não precisamos ir longe, né?

Na semifinal do Oeste, Minnesota venceu os dois primeiros jogos contra o Denver Nuggets e falavam no que mesmo? Varrida. Então, Nikola Jokic fez três jogos absurdos, o Nuggets venceu todos e o que diziam? Que o Timberwolves não tinha mais chances contra os campeões.

Publicidade

Denver virou para 3 a 2 e o que aconteceu no jogo 6? Minnesota venceu por 115 a 70 e ganhou a sétima partida na casa do Nuggets por 98 a 90.

Ou seja, nem é necessário buscar na história da liga para sabermos que cada jogo é apenas um jogo.

Sim, é óbvio que o Dallas Mavericks, jogando em casa, é favorito a vencer os próximos dois e fechar a série. Mas o mesmo Mavs, depois de bater o Oklahoma City Thunder fora de casa, perdeu em seus domínios naquele que poderia deixar em 3 a 1. Mas Luka Doncic fez 31 pontos no jogo 5 e PJ Washington colocou Dallas na final do Oeste após lances livres no fim.

Publicidade

Timberwolves precisa de Anthony Edwards

Claro que a marcação em cima de Anthony Edwards está forte. Não poderia ser diferente, mas ele precisa ser melhor. Seja na seleção dos arremessos, nos dribles para livrar-se de seus oponentes ou nas investidas ao garrafão.

Enquanto Edwards está dando aquele passo a mais para tornar-se um superastro, os dois jogos contra Dallas mostraram que ele ainda não chegou lá. Até o momento, ele acertou só 11 das 33 tentativas. Ou seja, 33.3% de aproveitamento nos arremessos gerais. Agora, quer um dado estranho? São respeitáveis 36.8% do perímetro.

Publicidade

Mas não é só ele. Karl-Anthony Towns jogou abaixo nas duas partidas e o Timberwolves só sobreviveu longe nas duas partidas por conta de jogadores que você não espera tanto assim.

Vá lá, Minnesota liderou quase todo o jogo 2, mas muito por conta do desempenho de Naz Reid nos arremessos de três. Ele terminou com sete acertos em nove tentativas. O resto do time, por outro lado, converteu cinco em 22 (22.7%).

No primeiro jogo, quem sustentou nas bolas de três foi Jaden McDaniels (seis em nove), enquanto o resto acertou 30% (12 em 40). Isso porque Edwards fez cinco em 12. Então, tirando os dois, Minnesota teve um desempenho pífio de 25% (sete em 28).

Publicidade

E não é só Edwards…

A gente não espera que Jaden McDaniels faça cinco cestas de três todo jogo. Não é assim. Apesar de ele vir bem nos playoffs da NBA no ataque, o Timberwolves não pode depender dele, o que é o mesmo que o Pacers depender de Aaron Nesmith. Não vai funcionar assim. Eles são jogadores de complemento, especialistas defensivos, que eventualmente podem contribuir mais.

Mas a defesa do Mavericks está deixando Minnesota de cabelo em pé.

No primeiro jogo, por exemplo, o Timberwolves fez apenas 38 pontos dentro do garrafão. Edwards não está tendo espaços para penetrar na área pintada, enquanto Rudy Gobert é como McDaniels. Pode ajudar, mas não tem como ser a fonte principal de pontos.

Publicidade

Naz Reid parecia que seria o herói improvável, mas Doncic fez aquela cesta de três no fim, né?

Towns sempre joga melhor fora de casa. Até porque se for pior do que foi nos dois primeiros, aí é um problema gravíssimo. São 15.5 pontos, 7.0 rebotes e apenas 27.7% de aproveitamento nos arremessos gerais.

Mike Conley, entretanto, vem tentando de tudo. É o mais velho do grupo, era dúvida para a segunda partida, mas mesmo assim ele produz.

Publicidade

Para o Timberwolves seguir vivo nos playoffs da NBA, Edwards e Towns precisam jogar como verdadeiros astros que são. Do contrário…

Assine o canal Jumper Brasil no Youtube

Todas as informações da NBA estão no canal Jumper Brasil. Análises, estatísticas e dicas. Inscreva-se, mas dê o seu like e ative as notificações para não perder nada do nosso conteúdo.

Publicidade

E quer saber tudo o que acontece na melhor liga de basquete do mundo? Portanto, ative as notificações no canto direito de sua tela e não perca nada.

Então, siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA

Últimas Notícias

Comentários