DeMarcus Cousins: “Se sou Trae Young, pediria troca do Hawks”

Trae Young está há seis temporadas no Atlanta Hawks

trae young troca hawks Fonte: Alex Slitz / AFP

O ex-jogador da NBA, DeMarcus Cousins, sugeriu ao astro do Atlanta Hawks, Trae Young, que peça uma troca. Durante participação no podcast All The Smoke, o ex-Sacramento Kings explicou que em algum momento o camisa 11 pode se tornar o problema do seu time. Assim, é melhor que ele saia antes, para evitar a dor de cabeça.

“Se eu fosse Trae Young, sairia assim que pudesse. Anteciparia as coisas”, comentou Cousins. “A situação que eu temo com Trae é que ele fique lá por muito tempo. Então, de repente, ele se torna o vilão. Ele é o bode expiatório. Eu sei por experiência e sei como essas organizações funcionam. Uma vez que as coisas começam a desmoronar, uma vez que as coisas começam a falhar, o jogo da culpa começa”, seguiu.

Publicidade

Cousins comparou a situação do armador do Hawks com a sua no Kings. Durante seis temporadas e meia, o ex-All-Star se destacou como um dos melhores na sua posição. Seus números individuais, no entanto, não se converteram em vitórias para a equipe. Assim, após polêmicas com comissão técnica e diretoria, foi trocado para o New Orleans Pelicans.

Agora, em Atlanta, o jogador vê um cenário parecido. Portanto, Cousins sugere que Trae Young peça uma troca do Hawks, antes que saia como o culpado.

“Normalmente, começa com o treinador primeiro. Depois são os jogadores e assim por diante. Então, eles se separaram de um treinador e trouxeram o Quin Snyder. Um cara bastante estabelecido nesta liga. A política entra em jogo e, como eu disse, assim que isso começar a desmoronar, a culpa será de Trae Young”, completou.

Publicidade

Leia mais sobre o Hawks!

Desrespeitado

A falta de resultados, mesmo com excelentes números, então, respinga na falta de reconhecimento de Young. Recentemente, aliás, o astro chegou a comentar que se sente um dos nomes mais desrespeitados da NBA. Em entrevista coletiva durante o Media Day do Hawks, em outubro, ele comentou sobre o tema. O astro usou a Copa do Mundo da FIBA como exemplo.

“Isso sempre vem a tona quando estamos falando do meu nome ao redor da liga. Eu acho que a minha não convocação ao Mundial deste ano, por exemplo, é uma grande prova de que sou desrespeitado. Se você olha para o que aconteceu e compara a minha trajetória com a dos outros, comprova isso. Você está mentindo se disser que não sou desrespeitado. É como eu vejo”, explicou a estrela.

Publicidade

O jogador não foi convocado por Steve Kerr para a disputa do torneio. Em seu lugar, Tyrese Haliburton e Jalen Brunson estavam na equipe. Além disso, Young não foi All-Star durante a temporada 2022/23. Ele produziu médias de duplo-duplo na última temporada, com 26.2 pontos e 10.2 assistências.

Esses números aumentaram ainda mais durante os playoffs. O craque teve 29.2 pontos e as mesmas 10.2 assistências, nos seis jogos da série contra o Boston Celtics. Contudo, a equipe não conseguiu avançar.

No entanto, Young manteve expectativas com o Hawks. Citou, inclusive, a chegada do novo técnico e como estava animado.

Publicidade

“Eu estou muito animado sobretudo por conhecer o trabalho de Quin em outros lugares. Ele é um treinador de elite. Então, me agrada muito. Eu lembro que odiava enfrentar o Utah Jazz quando o técnico era ele. Mike Conley se tornou um dos armadores mais chatos para se defender sob o seu comando. Portanto, espero que eu evolua meu jogo ao seu lado”, ressaltou o craque.

Assine o canal Jumper Brasil no Youtube

Todas as informações da NBA estão no canal Jumper Brasil. Análises, estatísticas e dicas. Inscreva-se, mas dê o seu like e ative as notificações para não perder nada do nosso conteúdo.

Publicidade

E quer saber tudo o que acontece na melhor liga de basquete do mundo? Portanto, ative as notificações no canto direito de sua tela e não perca nada.

Então, siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA

Últimas Notícias

Comentários