25 melhores jogadores abaixo de 25 anos da NBA (15-11)

Integrantes do Jumper Brasil e alguns dos maiores analistas do país elegem os melhores atletas jovens da liga na atualidade

melhores jogadores anos nba Fonte: Logan Riely/AFP

Jumper Brasil segue com uma pergunta para você: quem são os melhores jogadores da NBA abaixo dos 25 anos de idade? É isso que estamos tentando descobrir ao longo dessa semana. 

Nossa equipe e alguns dos principais analistas do país foram chamados pelo site para votarem sobre o tema, escolherem quem são os melhores atletas jovens da liga em listas particulares e intransferíveis. A intenção é formar um prisma de opiniões que reflita diferentes visões sobre o basquete e produção de conteúdo. 

  

Publicidade

  

  

Princípios da votação 

A votação foi realizada com 20 votantes que tiveram que responder a seguinte questão: quem são os 25 melhores jogadores abaixo de 25 anos de idade na NBA atual? Exigimos como resposta de cada consultado um ranking simples com 25 atletas, sem empates em posição.  

Publicidade

A pontuação seguiu a ordem inversa do ranking: o 25o colocado recebe um ponto, a 24a colocação rende dois pontos e assim sucessivamente até o primeiro lugar, que ganha 25 pontos. Dessa forma, um jogador que tenha a melhor avaliação possível poderá alcançar máximo de 500 pontos.  

 

Quem foram os votantes? 

Vinte votantes, como citado, foram consultados pelo Jumper Brasil na confecção dessa lista dos 25 melhores jogadores abaixo de 25 anos da NBA. A lista é composta por integrantes e parceiros do site, comentaristas e produtores de conteúdo sobre a liga nas redes sociais brasileiras. Confira quem foram os consultados: 

Publicidade

  

Amassando o Aro (voto de consenso da equipe)
André Mori (Basquete FM)
André Rocha (Podcast Basqueteiros)
Antonio Gomes (Jumper Brasil)
Daniel Ávila (Blog Turnover)
Esther Ribani (Área Restritiva)
Guilherme Campos (Podcast Splash Brothers)
Gustavo Freitas (Jumper Brasil)
Gustavo Lima (Jumper Brasil)
Heitor Facini (Buzzer Beater)
Janeiva Lisboa (Menina NBA)
Leonardo Paglioni (Podcast Splash Brothers)
Lucas Torres (Central do Draft)
Matheus Gonzaga (Layups & Threes)
Ricardo Romanelli (Basquete FM)
Ricardo Stabolito Junior (Jumper Brasil)
Samir Mello (Metrópoles)
Victor Linjardi (Jumper Brasil)
Vitor Camargo (UOL)
Willian Wallace (Coast to Coast Brasil)  

Publicidade

  

Regras de elegibilidade e votação 

Obviamente, a votação teve regras específicas quanto à elegibilidade de jogadores e o formato de ranqueamento. Estão listadas a seguir as quatro normas mais importantes estabelecidas para a formação dos 25 melhores jogadores abaixo de 25 anos da NBA: 

Publicidade

– Os jogadores elegíveis precisavam ter máximo de 24 anos e 364 dias de idade até o dia 02 de agosto de 2021, virada do ano fiscal da NBA; 

– Os votantes foram instruídos a considerar a produção atual do jogador, não o seu talento percebido ou produção projetado no futuro; 

Publicidade

– Calouros na próxima temporada e jogadores que ainda não entraram em quadra na liga não são elegíveis; 

– Em caso de empate na votação, o critério de desempate é o maior posicionamento em um dos rankings individuais conquistado pelo jogador.  

Publicidade

  

Quer dar uma olhada novamente nas primeiras partes do nosso ranking? É só clicar nos links a seguir dos primeiro e segundo capítulos. E, então, vamos para a terceira parte da lista dos 25 melhores jogadores da NBA abaixo de 25 anos do Jumper Brasil – edição 2021: 

Publicidade

  

john collins hawks saída

Michael Zarrilli / AFP

15. John Collins (ala-pivô, Atlanta Hawks) – 202 pontos

Estatísticas 2020-21
29.3 minutos, 17.6 pontos (55.6% FG), 7.4 rebotes, 1.2 assistências e 1.0 roubo de bola em 63 partidas 

Publicidade

Melhores posições 
13 (André Rocha)
14 (Daniel Avila, Esther Ribani, Matheus Gonzaga, Ricardo Stabolito Jr. e Vitor Camargo) 

Piores posições
22 (Gustavo Freitas)
21 (Guilherme Campos)
17 (Antonio Gomes e Gustavo Lima) 

Publicidade

O que temos a dizer
Collins registrou as suas piores médias em três temporadas, mas, ironicamente, nunca provou tanto sobre si mesmo quanto na campanha passada. Ele exibiu surpreendente adaptabilidade atuando ao lado de Clint Capela, ainda que perdendo volume ofensivo nesse processo. Mais do que isso, compensou praticando a melhor defesa da carreira. Em uma liga onde todos estão usando formações baixas, o ala-pivô foi um diferencial para o Hawks: “punia” rivais na tábua sem comprometer espaçamento e marcação.   

Publicidade

Uma estatística interessante
Embora o Hawks esperasse que Collins espaçasse a quadra até a linha de três pontos, a distância de 10 a 16 pés virou seu ponto de segurança na última temporada. Ele tentou 129 arremessos dessa zona, com ótimos 54.3% de aproveitamento. Em suas primeiras três temporadas, ele havia somado só 151 chutes dali acertando apenas 36.4% deles.  

  

suns nuggets ayton jokic

Juan Ocampo/AFP

 14. Deandre Ayton (pivô, Phoenix Suns) – 259 pontos 

Publicidade

Estatísticas 2020-21
30.7 minutos, 14.4 pontos (62.6% FG), 10.5 rebotes, 1.4 assistências e 1.2 tocos em 69 partidas 

Melhores posições 
8 (Gustavo Freitas e Victor Linjardi)
9 (Esther Ribani e Janeiva Lisboa) 

Publicidade

Piores posições
18 (Matheus Gonzaga)
17 (Guilherme Campos)
16 (Antonio Gomes e Leonardo Paglioni) 

Publicidade

O que temos a dizer
O apelido “Dominayton” nunca fez tanto sentido para o jovem titular do Suns quanto nos playoffs, pois parte da surpreendente campanha da equipe passou pela sua transição de jogador ofensivo ultra-eficiente para uma potência nos dois lados da quadra. É a figura impositiva no garrafão, difícil de ser parado em progressão e desenvolveu um arremesso de curta para média distância que pune defesas mais conservadoras. A interrogação com Ayton sempre foi a defesa. Se defender como nos playoffs, a dúvida acabou. Astro. 

Uma estatística interessante
Na última temporada, Ayton cedeu o 13o maior aproveitamento aos adversários entre os 31 atletas que mais defenderam arremessos próximos da cesta (58%). Tudo mudou nos playoffs: ele foi um dos 14 jogadores que mais marcaram tiros perto do aro na etapa de mata-mata e só permitiu maior índice de acerto do que dois rivais (53.3%).  

Publicidade

  

kings três armadores fox

AFP

 13. De’Aaron Fox (armador, Sacramento Kings) – 264 pontos 

Publicidade

Estatísticas 2020-21
35.1 minutos, 25.2 pontos (47.7% FG), 3.5 rebotes, 7.2 assistências e 1.5 roubos de bola em 58 partidas 

Melhores posições 
8 (Leonardo Paglioni)
9 (Antonio Gomes e Lucas Torres)
10 (Willian Wallace) 

Publicidade

Piores posições
21 (Samir Mello)
16 (André Rocha, Ricardo Romanelli e Vitor Camargo) 

Publicidade

O que temos a dizer
Fox, aos poucos, está ultrapassando os limites de Sacramento para atrair atenção como o potencial all-star que tem sido. Há poucos atletas tão mortais executando o pick-and-roll quanto o armador na NBA atual, pois ele pode simplesmente atropelar marcadores na base da velocidade e punir defesas mais conservadoras com sólido chute de média distância – que, certamente, o Kings adoraria ver com mais alcance. Só que é difícil ir além de 13o lugar nesse ranking tendo a pior eficiência defensiva do seu time.      

Uma estatística interessante
Nenhum jogador conseguiu anotar mais pontos por jogo a partir de drives (ataques à cesta) na última temporada do que Fox: são 13.3 pontos em 18.4 infiltrações. E isso aconteceu, basicamente, porque foi um mestre cavando faltas: seus 4.2 lances livres cobrados por partida a partir de drives foram, com folgas, a maior marca da liga.  

Publicidade

  

AFP

12. Brandon Ingram (ala, New Orleans Pelicans) – 278 pontos

Estatísticas 2020-21
34.3 minutos, 23.8 pontos (38.1% 3pt), 4.9 rebotes, 4.9 assistências e 0.7 roubos de bola em 61 partidas 

Publicidade

Melhores posições 
7 (Amassando o Aro e Lucas Torres)
10 (Gustavo Freitas e Ricardo Stabolito Jr.) 

Piores posições
18 (Esther Ribani)
15 (Heitor Facini e Victor Linjardi) 

Publicidade

O que temos a dizer
É até meio estranho notar como a última temporada de Ingram foi parecida, em termos de produção, com a anterior – quando, aliás, foi eleito all-star. A boa notícia escondida nos números é que o ala reduziu o volume de tiros de média distância e, na temporada passada, quase 25% dos seus arremessos de quadra aconteceram dentro do garrafão. Esse é um ponto importante porque mostra que não está se contentando com os tiros que lhe são oferecidos, mas sim indo atrás dos arremessos que quer.   

Publicidade

Uma estatística interessante
Nenhum jogador do Pelicans impactou tanto o índice de assistências por erros de ataque da equipe na última temporada quanto Ingram. O time distribuiu 1.95 passes decisivos por turnover enquanto ele esteve em quadra – melhor marca do elenco – e apenas 1.55 assistências por desperdício quando estava fora de ação – pior proporção individual. 

  

melhores jogadores anos nba

Logan Riely/AFP

11. Shai Gilgeous-Alexander (armador, Oklahoma City Thunder) – 293 pontos 

Estatísticas 2020-21
33.7 minutos, 23.7 pontos (41.8% 3pt), 4.7 rebotes, 5.9 assistências e 0.8 roubos de bola em 35 partidas 

Publicidade

Melhores posições 
8 (Daniel Avila e Guilherme Campos)
9 (Heitor Facini e Willian Wallace) 

Piores posições
17 (Victor Linjardi)
15 (André Rocha)
14 (Antonio Gomes e Gustavo Freitas) 

Publicidade

O que temos a dizer
É sempre complicado entender o quão realmente bom é um jogador que destaca-se em um time ruim, que não tem condições de vencer jogos ou competir consistentemente. Gilgeous-Alexander, porém, pode ser um caso especial: ele foi o principal pontuador, arremessador e criador para outros do Thunder na última temporada. Fez tudo, além disso, com enorme eficiência. E, acima de tudo, é notável ver alguém que parece tão lento chegar onde quer em quadra lance após lance em uma liga cada vez mais rápida. 

Publicidade

Uma estatística interessante
Gilgeous-Alexander foi, de longe, o jogador com a maior média de drives por partida (ataques à cesta) na temporada passada, com 25.2. Mas, além do volume, ele opera com extrema segurança nesse tipo de jogada. Ele cometeu turnovers em só 5.6% dessas posses, o menor índice entre todos os atletas no TOP 10 do quesito.   

  

 
Publicidade

  

Como está o ranking até agora 

O ranking já teve, além dos cinco atletas divulgados hoje, outros cinco jogadores que já haviam sido informados e 15 atletas que foram citados pelos votantes e não conseguiram lugar entre os 25 selecionados. Tudo o que já foi divulgado de nossa lista está a seguir: 

Publicidade

11. ShaiGilgeous-Alexander (Thunder, 293 pontos)
12. Brandon Ingram (Pelicans, 278 pontos)
13. De’Aaron Fox (Kings, 264 pontos)
14. Deandre Ayton (Suns, 259 pontos)
15. John Collins (Hawks, 202 pontos)
16. LaMelo Ball (Hornets, 193 pontos) 
17. Michael Porter Jr. (Nuggets, 160 pontos)
18. Anthony Edwards (Timberwolves, 103 pontos)
19. Lonzo Ball (Bulls, 96 pontos)
20. Collin Sexton (Cavaliers, 93 pontos)
21. Mikal Bridges (Suns, 83 pontos)
22. R.J. Barrett (Knicks, 81 pontos)
23. Jarrett Allen (Cavaliers, 76 pontos)
24. Jaren Jackson Jr. (Grizzlies, 52 pontos)
25. Dejounte Murray (Spurs, 51 pontos)
26. O.G. Anunoby (Raptors, 42 pontos)
27. Jonathan Isaac (Magic, 28 pontos)
28. Tyrese Haliburton (Kings, 22 pontos)
29. Tyler Herro (Heat, 22 pontos)
30. Darius Garland (Cavaliers, 22 pontos)
31. Robert Williams III (Celtics, 10 pontos)
32. DeAndre Hunter (Hawks, 7 pontos)
33. Luguentz Dort (Thunder, 7 pontos)
34. Markelle Fultz (Magic, 6 pontos)
35. Matisse Thybulle (Sixers, 6 pontos)
36. Mitchell Robinson (Knicks, 3 pontos)
37. Malik Beasley (Timberwolves, 2 pontos)
38. Lauri Markkanen (Cavaliers, 2 pontos) 
39. Thomas Bryant (Wizards, 1 ponto)
40. Miles Bridges (Hornets, 1 ponto) 

  

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:   

Publicidade

Instagram 
YouTube 
Twitter 
Canal no Telegram 
Apostas – Promocode JUMPER 

 

Últimas Notícias

Comentários